Aulas particulares de Matemática em Curitiba. promath@promath.com.br (41) 99856-2185

A matemática é a disciplina mais adorada do mundo?

Em contrapartida ao texto “A matemática é a disciplina mais odiada do mundo?”, por sugestão dada numa comunidade do orkut, decidi fazer a mesma pesquisa para a quantidade de ‘amantes’ da matemática.

O resultado não foi tão esperado pra mim quanto da outra vez, confira abaixo!

O método foi o mesmo da outra postagem: Nas comunidades do orkut, pesquisei por: “[adjetivo] [nome da disciplina]”, onde adjetivo = amo, adoro e gosto. Veja os resultados das quatro comunidades mais populares para cada disciplina (dados coletados no dia 21 de novembro de 2010):

Disciplina

número de membros (mil) – quatro primeiras
Matemática 97 36 20 15
Biologia 56 20 8 7
História 29 10 6 3
Química 28 11 4 3
Geografia 34 3 1 1
Física 20 3 2 1
Educ. Física 14 7 3 1
Artes 9 4 2 2
Português 5 2 1 1
Filosofia 1 1 0 0
Sociologia 0 0 0 0

Além do número de membros, a matemática superou as outras no número de comunidades relacionadas.

Discutindo os dados

E agora, a matemática é a mais odiada e a mais adorada ao mesmo tempo?* Tudo bem, isso é possível, mas… sou só eu ou tem mais alguém aí querendo questionar esses dados?

* Não deixe de ler: A matemática é a disciplina mais odiada do mundo? 

No outro post eu nem discuti os dados pois já era esperado, pelo menos por mim.  Mas agora não corresponde ao que eu vi a vida inteira: normalmente era só eu que gostava de matemática na escola, até no curso de matemática era meio raro achar alguém que falava com firmeza que gostava de matemática.

Mas observe que a vantagem da matemática na tabela acima não é mais tão esmagadora quanto na outra.* Isso me deu a ideia de “dar uma manipulada” nos dados, hehe: Para ver qual disciplina é a mais adorada, vamos supor que cada pessoa que odeia a disciplina anula uma que adora, ou seja, vamos ver o resultado da diferença entre os que adoram e os que odeiam cada disciplina, respectivamente (não esqueça que a unidade é o milhar):

Disciplina Adoram Odeiam Diferença
Biologia 91 2 89
Química 46 10 36
História 48 16 32
Geografia 39 9 30
Educ. Física 25 4 21
Artes 17 3 14
Física 26 19 7
Filosofia 2 2 0
Sociologia 0 0 0
Português 9 38 -29
Matemática 168 330 -162

Em número absoluto a matemática fica disparada como a “menos adorada” nesta tabela. Mas o português ainda se mostra um potencial “adversário” se a análise considerar apenas a relação dos números de odiadores e adoradores em cada disciplina (sem considerar qual disciplina tem os maiores números). Podemos fazer isso com o quociente dos que adoram pelos que odeiam, respectivamente:

Disciplina Adoram Odeiam Quociente
Biologia 91 2 45,5
Educ. Física 25 4 6,25
Artes 17 3 5,66…
Química 46 10 4,6
Geografia 39 9 4,33…
História 48 16 3
Física 26 19 1,37
Filosofia 2 2 1
Sociologia 0 0 1
Matemática 168 330 0,51
Português 9 38 0,24

Finalmente algum tipo de análise não deixou a matemática em primeira ou última.

    O que você acha, qual análise se mostrou mais adequada ou realista? Será que a Matemática é a disciplina mais adorada? Comente!

Esta notícia tem 7 comentários

  1. Prefiro não opinar sobre que tipo de análise é mais adequada. Acho que um estatístico deveria fazer isso. Tem algum aí?
    O que deu pra perceber é que a Matemática é a disciplina que mais provoca reações nas pessoas. Acho que isso é uma qualidade invejável, e deve ser explorada da melhor maneira.

  2. Não me espanta nenhum pouco ver a Matemática como uma disciplina adorada e ao mesmo tempo odiada pelos alunos, pois na minha convivência diária com eles pude perceber que a Matemática é disciplina que não têm meio termo, eles adoram ou odeiam, não é como a Geografia por exemplo que, para muitos, é indiferente.
    Pra falar a verdade eu gosto disso, já que a Matemática é a área profissional que eu escolhi; de alguma forma esta Ciência é sempre lembrada pelos estudantes, é aquela velha máxima: "Falem bem ou falem mal, mas falem de mim".

  3. Janaina e Cris,

    "mais provoca reações", "não tem meio termo"…

    Interessante esses pontos que vocês levantaram, aliás, talvez seja muito mais que interessante, pode ser útil ter isso em mente.

    "é uma qualidade invejável", "eu gosto disso"…

    Acho que isso merece uma análise: Por que isso acontece? Como tirar proveito disso? De que maneira podemos melhorar o quadro 'adoram' vs 'odeiam'? Etc.

    Vou deixar as ideias boiando de molho por algum tempo, talvez um dia eu escreva sobre isso.

    Enquanto isso, vamos ver se mais pessoas contribuem com suas ideias!

  4. Boa noite, Renato.
    A algum tempo um aluno me falou: "Neto, a Matemática e a morte vão sempre me acompanhar." O certo é que foram várias as tentativas de passar em um vestibular, pois as dificuldades em entender amatemática eram muitas. Ele conseguiu depois de muitas tentativas.

  5. Olá, Renato!
    Consegui hoje durante uma aula de reforço para uma aluna, fazer a mudança de opinião dela para com a matemática, matéria que "ODIAVA" e por que? Não conseguia fazer uma divisão, pois exigia muita multiplicação e ela não estava conseguindo "decorar" todas as tabuadas! Mas, contornei a situação, pelo emprego da propriedade comutativa da multiplicação, onde o estudo de tabuadas a partir do número 1, auxiliará o domínio das demais e que: a novidade então para aprender uma nova tabuada, estava a partir do quadrado de 2,3,…,9 e 10. Mostrei pra ela que a multiplicação é uma soma de parcelas iguais e que as respostas mais difíceis são os quadrados de 1,2,3,…,9 e 10. Feito isso, ataquei a divisão, ensinando algumas técnicas alí e o resultado? a aluna que "odiava" a matemática, passou agora a "gostar" dela. Estou feliz, cara! Ganhei o dia!!!!!
    Um abraço!

  6. Na minha visão, o amor pela matemática vem da compreensão de seus fundamentos.
    Em contrapartida, o ódio vem pelo desconhecimento dos mesmos.
    A maneira que a matemática é ensinada não deixa claro o fundamento ensinado.
    Vemos o seguinte:
    x/8 = 3/4
    O professor fala:
    "é só multiplicar os meios pelos extremos."
    Pergunto: quem são os meios e quem são os extremos? o que significa serem meios? por que "x" e "4" são os extremos?
    Ao passo que, se for ensinado aos alunos que os termos têm estas nomenclaturas pela simples leitura;
    x está para 8 assim como 3 está para 4

    no meio da FRASE estão 8 e 3
    nos extremos estão x e 4.

    Ficaria bem mais fácil.

  7. Tarcisio,

    De fato esse tipo de "erro" por parte dos professores é muito comum, imagino que seja dificuldade para identificar (talvez nunca tenham tentado…) o que é mais fundamental no assunto a ser explicado: se o professor soubesse o que é mais fundamental, não se apoiaria tanto em frases do tipo "é só multiplicar os meios pelos extremos".

    Essa questão aparece na postagem "Por que a matemática é a disciplina mais odiada do mundo?", neste link:
    http://experienciasnamatematica.blogspot.com/2010/07/por-que-matematica-e-disciplina-mais.html

    Obrigado pelo comentário!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *